Vida com paz
é direito humano.

Por um mundo em que a cultura de paz permeie todas
as relações, em todos os lugares: privado, público e digital.

ODS 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todas e todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis

Paz e Justiça também são um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pelos quais trabalhamos aqui no Instituto Aurora.

O direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal estão resguardados pelo Art. 3 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Promovê-los significa transformar a cultura da violência em uma cultura de paz.

Humanidade Compartilhada, evento do Instituto Aurora no IFPR - ODS 16

Paz para
compreender

Paz para
dialogar

Paz para
coexistir

110% é quanto
cresceram as
denúncias de crimes
cometidos na
internet aqui no
Brasil, de 2017
para 2018

Fonte: ONG SaferNet (2018)

Os crimes online que lideraram as denúncias foram aqueles relacionados à violência contra a mulher e misoginia: de 961 denúncias coletadas em 2017 para 16.717 em 2018.

A violência, em todas as suas formas, impacta profundamente o modo como vivemos e a segurança que temos para exercer nossa liberdade.

Ação do projeto Homens Que Somos - ODS 16
21 Dias de Ativismo - ODS 16

5 em cada 10
brasileiros estão
dispostos a dialogar
com quem pensa
diferente sobre
temas que envolvem
a questão de gênero

Fonte: Instituto Avon & Papo de Homem (2019)

A pesquisa “Derrubando muros e construindo pontes: como conversar com quem pensa muito diferente de nós”, realizada pelo Instituto Avon e pelo Papo de Homem, mostrou que 50% dos entrevistados e entrevistadas estão “em trânsito”: ou seja, têm abertura para trocar ideias com quem possui outros pontos de vista. Porém, somente 2 em cada 10 buscam de forma ativa colocar o diálogo em prática. Para caminhar em direção à Agenda 2030, é fundamental que mais pessoas possam construir pontes.

Nosso olhar para o ODS 16

511

servidores públicos das áreas de segurança, socioeducação e educação foram impactados por nossos projetos entre 2018 e 2020

Reduzir significativamente todas as formas de violência é a meta que abre o ODS 16. Além dela, este objetivo busca a garantia de tomada de decisões de forma inclusiva, participativa e representativa; o fortalecimento de instituições nacionais relevantes para a prevenção da violência; a promoção e o cumprimento de leis e políticas não discriminatórias. Nossos projetos e ações estão conectados a estas metas.

A paz, a justiça e a inclusão precisam ser construídas com ações que abranjam todas as pessoas – de nós aos governantes. O avanço de pequenas comunidades a nações inteiras é afetado por comportamentos violentos, crimes e leis discriminatórias.

Nós acreditamos na busca de soluções para prevenir e reduzir a violência, em projetos educativos que propaguem a justiça social e proporcionem o diálogo, aumentando a confiança e o respeito entre as pessoas. Nosso papel é construir – no trabalho em rede – uma base forte para uma sociedade pacífica no hoje e no amanhã.

Treinamento do Instituto Aurora para servidores do Cense - ODS 16

Conheça algumas de
nossas ações pela
cultura de paz e justiça.

Escolha o melhor modo de
se juntar ao Instituto Aurora

Quero
aprender

Quero me
voluntariar

Quero
doar

Quero
contratar

O que Bolsonaro falou na ONU?

O que Bolsonaro falou na ONU?

Quando é coisa ruim, Bolsonaro não costuma falar da boca pra fora. Quando é boa, a gente desconfia. Na abertura do debate geral da 76ª Assembleia Geral da ONU tiveram mentiras e tiveram verdades. Mas, será que as verdades vão se cumprir? Você pode ler o discurso de...

Por que apoiar a pauta de gênero nas escolas?

Por que apoiar a pauta de gênero nas escolas?

Neste artigo, vamos conceituar gênero, “Ideologia de Gênero” e suas polêmicas no Brasil e a inserção da pauta de gênero nas escolas. Por Janiffer Zarpelon, para o Instituto Aurora (Foto: Carol Castanho) Quando falamos do tema gênero, devemos ter em mente alguns...

Como construir uma cultura de paz nas redes sociais?

Como construir uma cultura de paz nas redes sociais?

A promoção de uma cultura de paz, ou seja, de sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável também passa pelos ambientes virtuais Por Ana Carolina Maoski, para o Instituto Aurora (Foto: Jana Rizziolli) O Dia Internacional da Paz é celebrado em...

A moda pode ser um espaço de educação em direitos humanos?

A moda pode ser um espaço de educação em direitos humanos?

Moda reflete os nossos modos, a nossa postura em sociedade. Moda é comunicação. Como tal, ela também pode ser uma forma de educar, de provocar mudanças culturais. É aí que a moda também pode ser um espaço para a educação em direitos humanos. Vem com a gente refletir...

Conheça os outros ODS pelos quais trabalhamos:

ODS 04

Educação
de qualidade

ODS 05

Igualdade
de gênero

ODS 10

Redução das
desigualdades

Pontes ou muros: o que você têm construído?
Em um mundo de desconstrução, sejamos construtores. Essa ideia foi determinante para o surgimento do Instituto Aurora e por isso compartilhamos essa mensagem. Em uma mescla de história de vida e interação com o grupo, são apresentados os princípios da comunicação não-violenta e da possibilidade de sermos empáticos, culminando em um ato simbólico de uma construção coletiva.
Pontes ou muros: o que você têm construído?
Em um mundo de desconstrução, sejamos construtores. Essa ideia foi determinante para o surgimento do Instituto Aurora e por isso compartilhamos essa mensagem. Em uma mescla de história de vida e interação com o grupo, são apresentados os princípios da comunicação não-violenta e da possibilidade de sermos empáticos, culminando em um ato simbólico de uma construção coletiva.
Quem é você na Década da Ação?
Sabemos que precisamos agir no presente para viver em um mundo melhor amanhã. Mas, afinal, o que é esse mundo melhor? É possível construí-lo? Quem fará isso? De forma dinâmica e interativa, os participantes serão instigados a pensar em seu sistema de crenças e a vivenciarem o conceito de justiça social. Cada pessoa poderá reconhecer suas potencialidades e assumir a sua autorresponsabilidade.
Quem é você na Década da Ação?
Sabemos que precisamos agir no presente para viver em um mundo melhor amanhã. Mas, afinal, o que é esse mundo melhor? É possível construí-lo? Quem fará isso? De forma dinâmica e interativa, os participantes serão instigados a pensar em seu sistema de crenças e a vivenciarem o conceito de justiça social. Cada pessoa poderá reconhecer suas potencialidades e assumir a sua autorresponsabilidade.
A vitória é de quem?
Nessa palestra permeada pela visão de mundo delas, proporcionamos um espaço para dissipar o medo sobre palavras como: feminismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero. Nosso objetivo é mostrar o quanto esses termos estão associados a grandes avanços que tivemos e ainda podemos ter - em um mundo em que todas as pessoas ganhem.
A vitória é de quem?
Nessa palestra permeada pela visão de mundo delas, proporcionamos um espaço para dissipar o medo sobre palavras como: feminismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero. Nosso objetivo é mostrar o quanto esses termos estão associados a grandes avanços que tivemos e ainda podemos ter - em um mundo em que todas as pessoas ganhem.
Liberdade de pensamento: você tem?
As projeções para o século XXI apontam para o exponencial crescimento da inteligência artificial e da sua presença em nosso dia a dia. Você já se perguntou o que as máquinas têm aprendido sobre a humanidade e a vida em sociedade? E como isso volta para nós, impactando a forma como lemos o mundo? É tempo de discutir que tipo de dados têm servido de alimento para os robôs porque isso já tem influenciado o futuro que estamos construindo.
Liberdade de pensamento: você tem?
As projeções para o século XXI apontam para o exponencial crescimento da inteligência artificial e da sua presença em nosso dia a dia. Você já se perguntou o que as máquinas têm aprendido sobre a humanidade e a vida em sociedade? E como isso volta para nós, impactando a forma como lemos o mundo? É tempo de discutir que tipo de dados têm servido de alimento para os robôs porque isso já tem influenciado o futuro que estamos construindo.
Formações customizadas
Nossas formações abordam temas relacionados à compreensão de direitos humanos de forma interdisciplinar, aplicada ao dia a dia das pessoas - sejam elas de quaisquer áreas de atuação - e ajustadas às necessidades de quem opta por esse serviço.
Formações customizadas
Nossas formações abordam temas relacionados à compreensão de direitos humanos de forma interdisciplinar, aplicada ao dia a dia das pessoas - sejam elas de quaisquer áreas de atuação - e ajustadas às necessidades de quem opta por esse serviço.
Consultoria em promoção de diversidade
Temos percebido um movimento positivo de criação de comitês de diversidade nas instituições. Com a consultoria, podemos traçar juntos a criação desses espaços de diálogo e definir estratégias de como fortalecer uma cultura de garantia de direitos humanos.
Consultoria em promoção de diversidade
Temos percebido um movimento positivo de criação de comitês de diversidade nas instituições. Com a consultoria, podemos traçar juntos a criação desses espaços de diálogo e definir estratégias de como fortalecer uma cultura de garantia de direitos humanos.
Minha empresa quer doar
Minha empresa quer doar