Vida com igualdade de gênero é direito humano.

Por um mundo onde nenhuma mulher ou menina seja deixada para trás.

ODS 05. Alcançar a
igualdade de gênero
e empoderar todas as
mulheres e meninas

Igualdade de gênero é também um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pelos quais trabalhamos aqui no Instituto Aurora.

Para que todo ser humano possa usufruir os direitos e as liberdades estabelecidos na Declaração Universal dos Direitos Humanos, o próprio Art. 2 traz em seu texto a necessidade de que não haja distinção de nenhum tipo, incluindo as disparidades que são motivadas pelo gênero.

Ação do Projeto Eu Vejo Flores, do Instituto Aurora - ODS 05

Igualdade
para viver

Igualdade
para crescer

Igualdade
para evoluir

650 milhões
de mulheres que
têm de 20 a 24 anos
casaram antes dos 18

Fonte: ONU Mulheres (2018)

O Brasil é o quarto país do mundo no ranking de casamento infantil de meninas em números absolutos, segundo dados da Unicef. Toda união, seja formal ou informal, em que uma das pessoas seja menor de 18 anos é considerada casamento infantil.

As consequências são amplas – abandono escolar, gravidez precoce, violência doméstica, perda de liberdade, entre outras – e refletem uma cultura de desigualdade de gênero.

Ação do Projeto Eu Vejo Flores, do Instituto Aurora - ODS 05
Roda de conversa entre mulheres, em projeto do Instituto Aurora - ODS 05

10% a 20% é quanto
aumenta a renda de
uma mulher para
cada ano a mais que
ela passa na escola

Fonte: Banco Mundial (2002)

As disparidades entre homens e mulheres se perpetuam por ideias com raízes profundas, e que percorrem diversos espaços da sociedade.

Romper com as noções que reforçam estas diferenças é uma tarefa complexa, porém urgente. Sem igualdade de gênero, não há como caminhar para um desenvolvimento sustentável.

Nosso olhar para o ODS 05

650

estudantes de uma escola estadual impactados em uma única ação de educação sobre violência contra mulheres em 2019

Acabar com todas as formas de discriminação, eliminar todas as formas de violência e eliminar todas as práticas nocivas contra mulheres e meninas são as metas que abrem o ODS 05. Além delas, este objetivo tem como direção o empoderamento das mulheres e o fortalecimento de políticas que promovem a igualdade de gênero. Nossos projetos e ações estão conectados com estas metas.

Mulheres e meninas representam cerca da metade da população do mundo. Portanto, parte do desenvolvimento global depende do potencial delas. Porém, esse potencial se encontra barrado pelas disparidades de gênero que podemos encontrar em diversas esferas da sociedade. Mulheres são as principais vítimas da violência, continuam sub-representadas na política e realizam uma parcela desproporcional do trabalho doméstico não remunerado.

Os fatores que contribuem para a manutenção destas disparidades não podem ser vistos de forma isolada, pois juntos criam degraus ainda maiores para que a igualdade de gênero seja alcançada e, com ela, o objetivo dos ODS seja cumprido: não deixar ninguém para trás.

Oficina de criação de cartazes promovida pelo Instituto Aurora - ODS 05

Conheça algumas de
nossas ações pela
igualdade de gênero.

Escolha o melhor modo de
se juntar ao Instituto Aurora

Quero
aprender

Quero me
voluntariar

Quero
doar

Quero
contratar

“Nós & Eles”: uma família e a diáspora iraniana

“Nós & Eles”: uma família e a diáspora iraniana

“Nós & Eles”, de Bahiyyih Nakhjavani, foi a obra escolhida como leitura coletiva organizada pelo Instituto Aurora no mês de junho de 2021. A partir do livro pudemos refletir sobre várias questões, especialmente sobre migrações, assunto presente na vida de...

Conheça os outros ODS pelos quais trabalhamos:

ODS 04

Educação
de qualidade

ODS 10

Redução das desigualdades

ODS 16

Cultura de
paz e justiça

Pontes ou muros: o que você têm construído?
Em um mundo de desconstrução, sejamos construtores. Essa ideia foi determinante para o surgimento do Instituto Aurora e por isso compartilhamos essa mensagem. Em uma mescla de história de vida e interação com o grupo, são apresentados os princípios da comunicação não-violenta e da possibilidade de sermos empáticos, culminando em um ato simbólico de uma construção coletiva.
Pontes ou muros: o que você têm construído?
Em um mundo de desconstrução, sejamos construtores. Essa ideia foi determinante para o surgimento do Instituto Aurora e por isso compartilhamos essa mensagem. Em uma mescla de história de vida e interação com o grupo, são apresentados os princípios da comunicação não-violenta e da possibilidade de sermos empáticos, culminando em um ato simbólico de uma construção coletiva.
Quem é você na Década da Ação?
Sabemos que precisamos agir no presente para viver em um mundo melhor amanhã. Mas, afinal, o que é esse mundo melhor? É possível construí-lo? Quem fará isso? De forma dinâmica e interativa, os participantes serão instigados a pensar em seu sistema de crenças e a vivenciarem o conceito de justiça social. Cada pessoa poderá reconhecer suas potencialidades e assumir a sua autorresponsabilidade.
Quem é você na Década da Ação?
Sabemos que precisamos agir no presente para viver em um mundo melhor amanhã. Mas, afinal, o que é esse mundo melhor? É possível construí-lo? Quem fará isso? De forma dinâmica e interativa, os participantes serão instigados a pensar em seu sistema de crenças e a vivenciarem o conceito de justiça social. Cada pessoa poderá reconhecer suas potencialidades e assumir a sua autorresponsabilidade.
A vitória é de quem?
Nessa palestra permeada pela visão de mundo delas, proporcionamos um espaço para dissipar o medo sobre palavras como: feminismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero. Nosso objetivo é mostrar o quanto esses termos estão associados a grandes avanços que tivemos e ainda podemos ter - em um mundo em que todas as pessoas ganhem.
A vitória é de quem?
Nessa palestra permeada pela visão de mundo delas, proporcionamos um espaço para dissipar o medo sobre palavras como: feminismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero. Nosso objetivo é mostrar o quanto esses termos estão associados a grandes avanços que tivemos e ainda podemos ter - em um mundo em que todas as pessoas ganhem.
Liberdade de pensamento: você tem?
As projeções para o século XXI apontam para o exponencial crescimento da inteligência artificial e da sua presença em nosso dia a dia. Você já se perguntou o que as máquinas têm aprendido sobre a humanidade e a vida em sociedade? E como isso volta para nós, impactando a forma como lemos o mundo? É tempo de discutir que tipo de dados têm servido de alimento para os robôs porque isso já tem influenciado o futuro que estamos construindo.
Liberdade de pensamento: você tem?
As projeções para o século XXI apontam para o exponencial crescimento da inteligência artificial e da sua presença em nosso dia a dia. Você já se perguntou o que as máquinas têm aprendido sobre a humanidade e a vida em sociedade? E como isso volta para nós, impactando a forma como lemos o mundo? É tempo de discutir que tipo de dados têm servido de alimento para os robôs porque isso já tem influenciado o futuro que estamos construindo.
Formações customizadas
Nossas formações abordam temas relacionados à compreensão de direitos humanos de forma interdisciplinar, aplicada ao dia a dia das pessoas - sejam elas de quaisquer áreas de atuação - e ajustadas às necessidades de quem opta por esse serviço.
Formações customizadas
Nossas formações abordam temas relacionados à compreensão de direitos humanos de forma interdisciplinar, aplicada ao dia a dia das pessoas - sejam elas de quaisquer áreas de atuação - e ajustadas às necessidades de quem opta por esse serviço.
Consultoria em promoção de diversidade
Temos percebido um movimento positivo de criação de comitês de diversidade nas instituições. Com a consultoria, podemos traçar juntos a criação desses espaços de diálogo e definir estratégias de como fortalecer uma cultura de garantia de direitos humanos.
Consultoria em promoção de diversidade
Temos percebido um movimento positivo de criação de comitês de diversidade nas instituições. Com a consultoria, podemos traçar juntos a criação desses espaços de diálogo e definir estratégias de como fortalecer uma cultura de garantia de direitos humanos.
Minha empresa quer doar
Minha empresa quer doar