Queremos neste artigo demonstrar como o cinema pode ajudar a educar em direitos humanos, e como os filmes de impacto social contribuem para a transmissão de valores fundamentais para uma sociedade comprometida com os direitos humanos. Indicamos duas plataformas de filmes online e gratuitas que podem ser utilizadas em sala de aula para educar em direitos humanos.

Por Thaisa Martins Lourenço, para o Instituto Aurora

A educação em Direitos Humanos é de extrema importância para a construção de uma sociedade melhor, com um caráter menos individualista e mais humano, uma sociedade que passa a enxergar, a compreender e a respeitar o outro, e que busca a dignidade de todas as pessoas.

O cinema tem papel importante para a transformação da sociedade, pois através dele é possível chamar a atenção para diversas questões e realidades, além de possibilitar a transmissão de valores essenciais para a garantia e promoção de direitos humanos.

Você pode se perguntar: “mas de que forma o cinema pode contribuir para a educação em direitos humanos?”

Podemos afirmar com certeza que toda expressão de arte comunica e influencia na transmissão de ideias, pensamentos e valores. Você pode ler mais a respeito no artigo Arte na Educação em Direitos Humanos: criar vivências e transmitir valores.

O cinema por si só, não é diferente.

Os filmes geram impacto nas pessoas, além de emoções e sentimentos. É possível, por meio deles, retratar, demonstrar, e até vivenciar diversas situações e problemas que possuem relevância para o mundo.

Além disso, os filmes possibilitam que a partir daquele assunto, realidade ou problema, as pessoas possam refletir e avaliar de maneira crítica o tema que se é abordado.

Desta forma, é plenamente possível utilizar filmes nas salas de aula para educar em direitos humanos.

Educação em Direitos Humanos e plataformas de filmes de impacto social online

Existem duas plataformas de filmes online bem interessantes para abordar o tema de direitos humanos em sala de aula. Essas duas plataformas contém filmes de impacto social, cujos temas são relevantes e contribuem para a educação em direitos humanos.

A primeira delas, Videocamp, é uma plataforma de filmes e séries online que trata de temas de interesses coletivos e importantes para a sociedade. Pode ser utilizada por professores, líderes comunitários, ou ainda, qualquer pessoa que queira realizar sessões de graça, a fim de contribuir para um mundo melhor.

Para começar a utilizar a plataforma, é preciso se cadastrar primeiro com o seu email ou perfil do Facebook. É só clicar no botão “primeiro passo”, bem ao lado direito, no topo da página, e depois escolher o perfil que mais se encaixa com você. Feito isso, você receberá um email de confirmação, você deve confirmar para concluir, e pronto, cadastro realizado.

Após realizar o cadastro, é só escolher o filme de seu interesse e agendar a sessão online. Para saber mais sobre como agendar a sessão online é só acessar as perguntas frequentes da plataforma.

A segunda plataforma é a Taturana, nela também é possível encontrar filmes que retratam diversas realidades, cujo objetivo é contribuir para uma sociedade mais justa, abordando a questão dos direitos humanos.

Da mesma forma, primeiro é preciso realizar um cadastro no site, no botão “cadastre-se”, ao lado direito do topo da página. Nele, você colocará seu e-mail e outras informações solicitadas (senha, telefone, país, estado, sua área de atuação, temática que trabalha, etc).  Após preenchidas essas informações, você deve clicar em “enviar”.

Em segundo, depois de ter enviado as informações, você poderá clicar em “login”, localizado ao lado de “cadastre-se”, e informar o login e a senha já criada para acessar a sua conta. Assim, você poderá ter acesso aos filmes disponíveis na plataforma.

Educação em Direitos Humanos e filmes com temas relevantes sobre o assunto:

Nós do Instituto Aurora já realizamos algumas exibições de filmes de impacto social disponíveis nessas plataformas, como por exemplo: “Chega de Fiu Fiu”; “A Juíza”; “Nunca me sonharam”; “Slam – Voz de Levante”. 

  • O filme “Chega de Fiu Fiu”, está disponível na plataforma Taturana, e possui extrema relevância já que trata sobre o tema da violência contra as mulheres.
  • O filme “A Juíza”, aborda o tema da luta pela igualdade de gênero e raça, assim como a questão da representatividade. Esse filme está disponível na plataforma Videocamp.
  • O filme “Nunca me sonharam”, retrata a realidade das escolas públicas no Brasil, abordando o tema do direito à educação. Pode ser encontrado na plataforma Videocamp.
  • O filme “Slam – Voz de Levante”, trata sobre questões políticas, raciais e outras questões atuais. Pode ser encontrado na plataforma Taturana.

Todos esses filmes citados, e outros disponíveis, possuem impacto social e podem ser trabalhados nas salas de aula, a fim de promover o diálogo, bem como educar em direitos humanos. Desta forma, podemos construir uma sociedade melhor e mais justa para todos.

Se você tiver interesse em outros materiais que ajudam a promover o diálogo e educar em direitos humanos, pode conferir o nosso Clube de Assinatura, que conta com newsletter de curadoria, guia de leitura e roteiros de rodas de conversa.

(Foto: Barbara Vanzo)

Pontes ou muros: o que você têm construído?
Em um mundo de desconstrução, sejamos construtores. Essa ideia foi determinante para o surgimento do Instituto Aurora e por isso compartilhamos essa mensagem. Em uma mescla de história de vida e interação com o grupo, são apresentados os princípios da comunicação não-violenta e da possibilidade de sermos empáticos, culminando em um ato simbólico de uma construção coletiva.
Pontes ou muros: o que você têm construído?
Em um mundo de desconstrução, sejamos construtores. Essa ideia foi determinante para o surgimento do Instituto Aurora e por isso compartilhamos essa mensagem. Em uma mescla de história de vida e interação com o grupo, são apresentados os princípios da comunicação não-violenta e da possibilidade de sermos empáticos, culminando em um ato simbólico de uma construção coletiva.
Quem é você na Década da Ação?
Sabemos que precisamos agir no presente para viver em um mundo melhor amanhã. Mas, afinal, o que é esse mundo melhor? É possível construí-lo? Quem fará isso? De forma dinâmica e interativa, os participantes serão instigados a pensar em seu sistema de crenças e a vivenciarem o conceito de justiça social. Cada pessoa poderá reconhecer suas potencialidades e assumir a sua autorresponsabilidade.
Quem é você na Década da Ação?
Sabemos que precisamos agir no presente para viver em um mundo melhor amanhã. Mas, afinal, o que é esse mundo melhor? É possível construí-lo? Quem fará isso? De forma dinâmica e interativa, os participantes serão instigados a pensar em seu sistema de crenças e a vivenciarem o conceito de justiça social. Cada pessoa poderá reconhecer suas potencialidades e assumir a sua autorresponsabilidade.
A vitória é de quem?
Nessa palestra permeada pela visão de mundo delas, proporcionamos um espaço para dissipar o medo sobre palavras como: feminismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero. Nosso objetivo é mostrar o quanto esses termos estão associados a grandes avanços que tivemos e ainda podemos ter - em um mundo em que todas as pessoas ganhem.
A vitória é de quem?
Nessa palestra permeada pela visão de mundo delas, proporcionamos um espaço para dissipar o medo sobre palavras como: feminismo, empoderamento feminino e igualdade de gênero. Nosso objetivo é mostrar o quanto esses termos estão associados a grandes avanços que tivemos e ainda podemos ter - em um mundo em que todas as pessoas ganhem.
Liberdade de pensamento: você tem?
As projeções para o século XXI apontam para o exponencial crescimento da inteligência artificial e da sua presença em nosso dia a dia. Você já se perguntou o que as máquinas têm aprendido sobre a humanidade e a vida em sociedade? E como isso volta para nós, impactando a forma como lemos o mundo? É tempo de discutir que tipo de dados têm servido de alimento para os robôs porque isso já tem influenciado o futuro que estamos construindo.
Liberdade de pensamento: você tem?
As projeções para o século XXI apontam para o exponencial crescimento da inteligência artificial e da sua presença em nosso dia a dia. Você já se perguntou o que as máquinas têm aprendido sobre a humanidade e a vida em sociedade? E como isso volta para nós, impactando a forma como lemos o mundo? É tempo de discutir que tipo de dados têm servido de alimento para os robôs porque isso já tem influenciado o futuro que estamos construindo.
Formações customizadas
Nossas formações abordam temas relacionados à compreensão de direitos humanos de forma interdisciplinar, aplicada ao dia a dia das pessoas - sejam elas de quaisquer áreas de atuação - e ajustadas às necessidades de quem opta por esse serviço.
Formações customizadas
Nossas formações abordam temas relacionados à compreensão de direitos humanos de forma interdisciplinar, aplicada ao dia a dia das pessoas - sejam elas de quaisquer áreas de atuação - e ajustadas às necessidades de quem opta por esse serviço.
Consultoria em promoção de diversidade
Temos percebido um movimento positivo de criação de comitês de diversidade nas instituições. Com a consultoria, podemos traçar juntos a criação desses espaços de diálogo e definir estratégias de como fortalecer uma cultura de garantia de direitos humanos.
Consultoria em promoção de diversidade
Temos percebido um movimento positivo de criação de comitês de diversidade nas instituições. Com a consultoria, podemos traçar juntos a criação desses espaços de diálogo e definir estratégias de como fortalecer uma cultura de garantia de direitos humanos.
Minha empresa quer doar
Minha empresa quer doar